27 ª Campanha de Castração Pet´s

Castração um Ato de Amor

27• Castração Pet’s para animais #SRD ( VAGAS LIMITADAS )

Projetos Aprovados pelo Crmvsc.

Novas datas para junho de 2018, para animais de 20 kilos em Blumenau.

( DOAÇÃO DE 20 ROUPINHAS CIRÚRGICAS)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Informações pelo e-mail contato@hachiong.org.br

Pedimos ATENÇÃO nos critérios solicitados pela CLÍNICA.

Segue os critérios abaixo:

*Levar o Pet no dia agendado em jejum de 8:00 hrs ( se não levar no dia agendado PERDE A CASTRAÇÃO )
*Gatas no Cio comunicar a Clinica no dia.

* Gatas e Gatos idade mínima 4 meses para a Castração.
*Cadela no CIO NÃO SERÁ CASTRADA.
*Idade mínima para castrar Cadelas 4 meses.

*Idade mínima para castrar Cães Machos 4 meses.
*Levar carteirinha de Vacinação junto no dia agendado da Castração.
*Os animais devem ir de banho tomado para as castrações.
*Exames clínicos pré-cirúrgicos será realizado um dia antes da cirurgia ( exames de sangue e eletrocardiograma opcional ).
*Esta Castração Solidária da o direito de uma cirurgia contraceptiva de canino ou felino sem raça definida (SRD) até 20 kilos.
*Importante as Clinicas Veterinárias conveniada terá o direito de recusar o atendimento caso o animal não atenda os requisitos estabelecidos acima.

Horário da Creche Patinhas 8:00 hrs às 12:00 hrs de segunda a sexta-feira.
DOAÇÃO DE 20 ROUPINHAS CIRÚRGICAS “SUJEITAS AOS TAMANHOS RECEBIDOS PELA ONG EM DOAÇÃO” OS PRIMEIROS 20 CUPONS ADQUIRIDO NA CRECHE PATINHAS.

Página Evento Facebook 

Informações pelo e-mail contato@hachiong.org.br
Hachi Ong – Proteção Animal

IX Seminário Catarinense – Animais

Seminário catarinense de bem-estar animal será realizado no sábado em Florianópolis

 

Controle de Zoonoses, Manejo Populacional de Cães e Gatos e Defesa dos Direitos Animais

 

PRINCIPAIS TEMAS:
– Leishmaniose Visceral;
– PL 6268/2016-Legalização da caça no Brasil;
– Manejo populacional de cães e gatos;
– maus-tratos e resgate de animais de GRANDE PORTE;
– Defesa dos direitos animais;

 

Data: 16 de junho de 2018

Horário: das 8:00 às 18:30 horas
Local: plenarinho da alesc palácio barriga verde
Rua Dr. Jorge Luz Fontes, 310 , Centro, Florianópolis – SC
EVENTO CERTIFICADO E ENTRADA FRANCA.
Inscrições:escola.alesc.sc.gov.br/eventos

 

Programação:
8:00h – Abertura, inscrições, composição da mesa e saudações.
9:00h – “Leishmaniose Visceral, aspectos regionais – O ativismo voluntário em ação” – Rosaelisa Vilanueva:
Bióloga, especialista em Conservação e Manejo de primatas pela Universidade de Brasília – UnB, mestre em
Ecologia pelo Instituto de Pesquisa da Amazônia – INPA. Experiência e interesse nas áreas relacionadas à
Leishmaniose Visceral, manejo populacional e guarda responsável de animais domésticos.
10:00h – Intervalo para café.

Programação:
10h30min – “Leishmaniose visceral – Revendo paradigmas” – André Luiz Soares da Fonseca: Graduado em
Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia (1984), Mestrado em Imunologia das
Leishmanioses. Doutorado em Doenças Tropicais e Saúde Internacional. Ex- coordenador da Comissão de
Leishmaniose do CRMV-MS, Sócio fundador da Brasileish – Grupo de estudos em Leishmaniose Animal.
11h30min – “Aspectos jurídicos do controle da Leishmaniose Visceral” – André Luiz Soares da Fonseca:
Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia(1984) e em Direito pela
Universidade do MS (2001), especialização em Direito Civil e Processual Civil pela Universidade católica
Dom Bosco de Campo Grande (2006). Atuação como advogado pró bono em causa ligadas a cidadania, meio
ambiente e proteção aos animais
12h30min- “Maus-tratos e resgate de animais de grande porte” – Daniel Ribeiro: Geógrafo pela
UFSC(2008), ex-membro do CEUA/UFSC, representante do Instituto É o Bicho no CEUA/CIEnP, ativista pelos
direitos animais e coordenador em Florianópolis de voluntariado do MFA-Mercy for Animals.
13h – Intervalo para almoço.

 

Programação:
14h – “Serviços de controle de zoonoses e a medicina veterinária do coletivo frente à Leishmaniose
Visceral” – Ana Liz F. Bastos: Graduada em medicina veterinária pela UFMG (1996), Mestre em Zootecnia
(2000), Doutora em Ciência Animal na área de Epidemiologia (UFMG 2013) e Pós-doutora pela UFOuro Preto.
15h – “Senciência, Bem-estar e manejo populacional de animais urbanos” – Vanessa Carli Bones:
Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (2006), mestrado (2008) e
doutorado (2014) na área de bem-estar animal pela UFPR. Médica Veterinária do Conselho Regional de
Medicina Veterinária do Paraná (CRMV-PR).
16h – Intervalo para café
16h30min- “Projeto de Lei 6268/2016 (Legalização da caça) – O tiro que faltava para a extinção das
espécies” – Vânia Tuglio: Promotora de Justiça do Ministério Público de SP. Autora de artigos e teses sobre
crueldade contra animais, responsabilidade penal da pessoa jurídica, transações penais e demais temas
sobre direito dos animais e membro do Grupo Especial de Combate aos Crimes Ambientais e de Parcelamento
Irregular do Solo Urbano – GECAP do MPSP.
17h30min – Mesa redonda e debates.
18h30min – Encerramento.

Fonte:Noticias de Sustentabilidade

Página Evento Facebook

Cortar orelhas e rabo de cachorro é crime

Cortar orelhas e rabo de cachorro é crime

Infelizmente, muitas raças tem como “padrão” o corte de orelhas e/ou rabo. A documentação de padrão da raça disponibilizada pelo CBKC é antiga e ainda não foi atualizada, o importante é que essa prática agora é crime. O que é considerado CRIME é o corte de orelhas e rabos para fins ESTÉTICOS (apenas por aparência). Se o cachorro apresenta algum problema de saúde que seja constatada a necessidade de corte de orelha ou rabo, não é crime se o médico realizar o procedimento.

Raças que sofriam pelo corte de orelhas (conchectomia):
– Doberman
– Pit Bull
– Dogue Alemão
– Boxer
– Schnauzer

Raças que sofriam pelo corte de rabo (caudectomia):
– Boxer
– Pinscher
– Doberman
– Schnauzer
– Cocker Spaniel
– Poodle
– Rottweiler

Entre outras raças.

Os dois procedimentos tinham fins absolutamente estéticos e por isso não justificam causar o sofrimento a esses animais. Agora, a prática é considerada mutilação e crime ambiental.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) alerta que os veterinários que fizerem a cirurgia correm o risco de ter o registro suspenso pelo conselho e não poder mais atuar na profissão. Desde 2013 existe uma lei federal que torna crime a prática da caudectomia e da conchectomia. Tanto veterinários quanto qualquer pessoa que cometer tal ato, está sujeita à pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

“O corte da cauda causa desequilíbrio para os cães. A cauda é usada por eles para se comunicar com outros cães e até com os donos”. O laudo descreveu a cirurgia como uma “mutilação”. A recomendação foi aceita pelo CNMV (Conselho Nacional de Medicina Veterinária). Além da caudectomia, o texto também proíbe o corte de orelhas (comum nos cães pitbull e dobermann), de cordas vocais e, nos gatos, das unhas.

Os criadores não podem ser punidos pelo Conselho, mas estão igualmente cometendo o crime e estão sujeitos à penalização.

O artigo 39 da Lei de Crimes Ambientais proíbe maus-tratos aos animais, o que inclui a mutilação deles. Quem for flagrado cometendo esses atos poderá responder processo.

Se você conhece alguém que cometa esse ato terrível, seja veterinário ou “criador”, DENUNCIE!!!

Segue a resolução:

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

RESOLUÇÃO Nº 1.027, DE 10 DE MAIO DE 2013

Altera a redação do § 1º, artigo 7º, e revoga o § 2º, artigo 7º, ambos da Resolução nº 877, de 15 de fevereiro de 2008, e revoga o artigo 1º da Resolução nº 793, de 4 de abril de 2005.

O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA – CFMV -, no uso das atribuições que lhe confere a alínea f do art. 16 da Lei nº 5.517, de 23 de outubro de 1968, regulamentada pelo Decreto nº 64.704, de 17 de junho de 1969, resolve:

Art. 1º Alterar o § 1º, artigo 7º, transformando-o em parágrafo único, e revogar o § 2º, artigo 7º, ambos da Resolução nº 877, de 2008, publicada no DOU nº 54, de 19/3/2008 (Seção 1, pg.173/174), que passa a vigorar com a seguinte redação:

“Parágrafo único. São considerados procedimentos proibidos na prática médico-veterinária: caudectomia, conchectomia e cordectomia em cães e onicectomia em felinos.”

Art. 2º Revogar o artigo 1º da Resolução nº 793, de 2005, publicada no DOU nº 64, 5/4/2005 (Seção 1, pg.95).

Art. 3º A presente Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

BENEDITO FORTES DE ARRUDA
Presidente do Conselho

ANTONIO FELIPE PAULINO DE F. WOUK
Secretário-Geral

Link para a publicação: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/55651336/dou-secao-1-18-06-2013-pg-99

Fonte: Cortar orelhas e rabo de cachorro é crime 

5ª Cãominhada Maio Amarelo

 

Foto : Prefeitura de Blumenau

Gratidão 🙏🎗👏👏👏 quando recebemos #mensagens como esta 💙😍 é por eles 🐕 #valeu a #pena #lutar #dog #maioamarelo

Foto Blog do Jaime

Fan Page Cãominhada Maio Amarelo

NÓS SOMOS O TRÂNSITO

O MOVIMENTO

O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Site :Maio Amarelo 

5ª CÃOminhada pela vida no trânsito

#MinhaEscolhaFazADiferença

NÓS SOMOS O TRÂNSITO

Depois do Outubro Rosa e do Novembro Azul, chegou a vez de pintarmos o mês de maio de amarelo, a cor da advertência no trânsito.

Objetivo do Maio Amarelo é chamar a atenção de toda a sociedade organizada, população, empresas, governos e entidades para um trânsito mais seguro, humano e defensivo.

O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes para que exerçamos todos os nossos papéis no trânsito de forma responsável e com o mais alto respeito à todas as formas de vida.

Diariamente, dezenas de cães, gatos e animais silvestres também são vítimas dos acidentes de trânsito, causando sofrimento tanto para os animais como para seus proprietários.
O sofrimento de um animal atropelado equivale ao sofrimento de uma pessoa presa às ferragens num acidente de trânsito.


O mês de maio foi escolhido porque dia 11 de maio de 2011 a ONU decretou a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, tornando-se um marco mundial para o balanço das ações educativas e preventivas que o mundo inteiro realiza.


Também é no mês de maio a Semana Mundial de Segurança do Pedestre, também chamada de Semana Zenani Mandela, em referência à neta de Nelson Mandela, morta em um atropelamento aos 13 anos na África do Sul.


Este ano Blumenau terá a sua quinta grande campanha envolvendo toda a população:
a  Campanha Nós Somos o Trânsito

O foco da campanha está nas mensagens de autocuidados e dicas de segurança para que cada um faça a sua parte para evitar acidentes.
Como pedestres, condutores, ciclistas e motociclistas temos a obrigação de proteger e tutelar nosso bem mais valioso: a vida, e o respeito à todas as formas de vida, incluindo os animais.


Para chamar a atenção da sociedade para a gravidade do problema, a Hachi Ong – Proteção Animal participará e convida toda a sociedade, proprietários de cães, gatos e outros animais a participarem da 5ª CÃOminhada pela Vida no Trânsito, a ser realizada 6 de maio de 2018.


O ponto de concentração da CÃOminhada será na escadaria da Igreja Matriz e seguirá até a Prefeitura na Rua XV de Novembro, no coração da nossa cidade.


Os animais usarão peças amarelas como fitilhos, laços e lenços no pescoço, nas coleiras e roupinhas.

A Hachi Ong – Proteção Animal estará distribuindo bandanas amarelas.


Para chamar à atenção de todos para os atropelamentos e a violência no trânsito contra os animais, a abertura da 5ª CÃOminhada pela Vida no Trânsito será feita pelos animais atropelados, sequelados e cadeirantes que foram vítimas de maus tratos e de atropelamentos no trânsito.


Também lembraremos com respeito a memória dos animais mortos em acidentes de trânsito todos os dias e da dor de seus proprietários para que a morte deles não tenha sido em vão e outros animais não percam a vida em acidentes de trânsito.


Participe conosco desta CÃOminhada pela Vida e faça a sua parte todos os dias para que tenhamos um trânsito mais humano, seguro e defensivo.


Fan Page : Cãominhada Maio Amarelo 


Prefeitura de Blumenau 

Neste domingo ( 6 ) será realizada a Caminhada e Cãominhada do Maio Amarelo

Fonte: O Blumenauense

Caminhada e cãominhada do Maio Amarelo ocorrem neste domingo

Cãominhada em prol do Maio Amarelo acontece domingo

 

 

Cãominhada em prol do Maio Amarelo acontece domingo

Neste domingo, dia 6 de maio, a Hachi Ong – Proteção Animal estará realizando a

5ª Cãominhada pela Vida no Trânsito, em prol do Maio Amarelo.

A partir das 9h os participantes poderão concentrar-se na escadaria da Igreja Matriz e, às 10h, será realizada a saída.

Os participantes e seus cães seguirão até a Prefeitura pela Rua XV de Novembro.

A entidade pede para que os proprietários coloquem peças amarelas – como fitas, fitilhos, laços e lenços no pescoço- nas coleiras e roupinhas de seus animais.

Hachi Ong estará distribuindo bandanas amarelas.

A abertura da cãominhada será feita pelos animais atropelados, sequelados e cadeirantes, que foram vítimas de maus tratos e de atropelamentos no trânsito, para conscientizar a população a violência no trânsito contra os animais.

Segundo a entidade, diariamente, dezenas de cães, gatos e animais silvestres são vítimas dos acidentes de trânsito.

Sobre o Maio Amarelo:

Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes no trânsito.

Objetivo da campanha é chamar a atenção de toda a sociedade para um trânsito mais seguro, humano e defensivo.

Neste ano, Blumenau estará realizando a 5ª grande campanha envolvendo toda a população, a Campanha Nós Somos o Trânsito.

Fonte: Jornal de Blumenau

   

 

 

 

 

 

 

 

#MaioAmarelo
Você sabia que cãezinhos que estão fora da caixa de transporte precisam utilizar cinto de segurança dentro do carro?
Nós sabemos que eles ficam lindos olhando a janela, mas a prática pode causar um acidente grave. Se um carro colidir a 50km/hora, por exemplo, um animal que pesa 10kg terá 250kg. O impacto pode ser fatal caso ele esteja sem a proteção adequada.
Para evitar esse tipo de acidente, o cinto de segurança para pets é recomendável. Ele prende a fivela do carro à coleira peitoral do seu melhor amigo. O equipamento permite que o animal fique em pé, mas sem a possibilidade de escapar ou ser arremessado em caso de colisão.
Pode ser que no começo ele não goste muito de ficar preso, mas, lembre-se que o uso do cinto de segurança para cachorro é para o próprio bem do animal. Proteja seu melhor amigo!
#dicasdoMaioAmarelo
Fonte Adoro Cães

 

> Animais na estrada: o que fazer?
Veja algumas dicas:

1. Para evitar acidentes, o recomendado é que se reduza a velocidade sem descuidar dos outros veículos e que se espere o animal atravessar a via. Avise outros motoristas da presença do bicho.

2. Farois altos e buzinas podem os assustar.

3. Caso encontre animais de grande porte em estradas (como vacas, cavalos e ovelhas), a Polícia Rodoviária pode ser alertada.

4. Animais atropelados devem ser encaminhados para atendimento veterinário de urgência. Os primeiros socorros, no entanto, dependem do estado do bicho. Isole o local do acidente para que outros veículos possam se afastar da área e ligue para as autoridades ambientais ou para um hospital veterinário que possa lhe ajudar a prestar socorro imediato. Depois o encaminhe para atendimento.

5. Se decidir adotar um pet abandonado, lembre-se que o primeiro passo é levá-lo a um veterinário para vacinação e higienização.

Fonte: Portal do Trânsito

 

#MaioAmarelo

Pessoal, hoje viemos falar de um assunto muito importante: caixinhas de transporte para gatinhos. Listamos motivos para você adquirir uma para seu melhor amigo felino: – Não é seguro andar com gatos apenas no colo. A estrutura do felino é escorregadia e quando querem escapar conseguem impulsionar seu corpo 3 vezes mais do que sua força habitual. Ele pode facilmente passar por um dos seus braços e fugir para a rua, podendo ser atropelado ou mesmo se perder. – Não é seguro andar com um gato dentro do carro sem caixa de transporte. Eles são animais ágeis e podem entrar em baixo dos pedais, causando acidentes. – Situações imprevistas, podem acontecer. Fica o alerta! Ao adotar um gatinho adquira uma caixinha de transporte! Confira também as travas. Não vale economizar na segurança do animal. Elas são fundamentais para a segurança do seu bichano, combinado?

Uso de Focinheira em locais públicos

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em locais públicos ” Cachorro Bom Cidadão “

Leve água para a 5 ª Cãominhada para o seu Pet

 

#abrillaranja

 

⚠️🧡 O Abril Laranja – mês de prevenção contra a crueldade animal, criado pela Sociedade Americana Para a Prevenção da Crueldade contra Animais, é um período de conscientização para lembrarmos que crueldade é crime. Você pode ajudar denunciando!

🐶🐱🐤 Para denunciar maus-tratos contra animais de companhia ou selvagens, entre em contato com a Polícia Ambiental de Santa Catarina (Força Verde):

📞 Disque-denúncia: 156
📧 E-mail: bemestaranimal@blumenau.sc.gov.br

🐷🐑🐮 Para denunciar maus-tratos contra animais de produção (gado, aves, suínos, ovelhas, etc.), entre em contato com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

Conheça a Lei AQUI

#AbrilLaranja
Inclui nesses maus tratos:
🚫 Deixar o cachorro acorrentado, MESMO QUE ele seja alimentado e “bem cuidado”.
🚫 Deixar o animal em espaço pequeno, MESMO QUE esteja livre de correntes.
🚫 Deixar o animal em lugar insalubre e/ou onde não seja realizada limpeza.

#CrueldadeContraAnimais #crueltyfree #AnimaisResgatados #animais

 

 

Mesa Redonda PL 6268/16-São Paulo

Em São Paulo

SOMOS CONTRA O PL 6268/2016 E A CAÇA DE ANIMAIS SILVESTRES

O QUE VOCÊ PODE FAZER PELOS ANIMAIS?

Está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 6268/16, de autoria do Deputado Federal Valdir Colatto (PMDB/SC), integrante da bancada ruralista.

O PL, que se traveste de uma Política Nacional da Fauna, traz diversas consequências negativas para a nossa fauna silvestre e, consequentemente, para o meio ambiente como um todo.

Dia 12/04, às 18h30, será realizada uma Audiência Pública e essa será a nossa chance de mostrar que somos CONTRA tal política!

O COMPARECIMENTO EM MASSA É EXTREMAMENTE IMPORTANTE!
A MENSAGEM PRECISA SER PASSADA:
O BRASIL É CONTRA A CAÇA!

* Os animais não podem falar, devemos a eles as nossas vozes!

Fotos: Hachi Ong- Protçeão Animal

Página Eventos Fan Page

Mesa Redonda em Santa Catarina 21/06/2018

Em mesa redonda, promotora do Gecap alerta para riscos da aprovação do PL 6268/16

Fonte:MPSP

CHEGOU A HORA! Evento oficial sobre o PL da Caça em SP

Fonte: Fauna NeWs

 

MP divulga nota contra projeto que autoriza caça de animais silvestres
A proposta que autoriza a caça representa, segundo o Ministério Público, um “abrandamento da proteção à fauna nacional”. 🐅

Fonte: ANDA

Não ao PL da caça!

Entidades se reúnem para repudiar proposta que libera a matança no Brasil

Por Warner Bento Filho

Órgãos de governo, parlamentares, Ministério Público e organizações da sociedade civil se uniram nessa quinta-feira (12) para repudiar o projeto de lei que pretende legalizar a caça de animais silvestres e exóticos no país. Representantes de dezenas de entidades se reuniram em ato público na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo, para dizer não ao PL 6268/2016, de autoria do deputado ruralista Valdir Colatto (MDB-SC), que tramita na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados (Cmads), tendo como relator o deputado Nilto Tatto (PT- SP).

“Desde 1967 (ano em que a caça foi proibida no país), não existe nada tão nefasto para a fauna brasileira”, disse o coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Roberto Cabral Borges.

O projeto de Colatto libera o abate de animais silvestres ameaçados de extinção; legaliza o comércio de animais silvestres e exóticos; autoriza a “erradicação de espécies exóticas consideradas nocivas à saúde pública, às atividades agropecuárias e correlatas e à integridade e diversidade biológica dos ecossistemas”; autoriza o estabelecimento de campos de caça em propriedades privadas e a criação e manutenção de animais silvestres em criadouros comerciais; animais recebidos em centros de triagem poderão ser destinados a cativeiros e a campos de caça; zoológicos poderão vender animais silvestres a criadouros; animais silvestres provenientes de resgates em áreas de empreendimentos sujeitos a licenciamento ambiental poderão ser abatidos; e sequer as unidades e conservação foram poupadas: o abate de animais também poderá ser feito nessas áreas.

“O projeto reúne uma série de retrocessos e lacunas”, disse a coordenadora do Núcleo Técnico de Gestão Ambiental da Prefeitura de São Paulo, Ângela Maria Branco. “Qual é a ética que existe no abate de um animal, seja qual for a condição dele?”, questionou o coordenador substituto do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros do ICMBio, Rogério Cunha de Paula. Segundo ele, a causa de redução de populações de animais em 70% dos casos no mundo é a caça. “É um mercado rentável. Mas o turismo pode atrair muito mais gente do que a caça, gerando muito mais riqueza para o país”, completou.

Revolta

“Esse projeto é revoltante”, disse a promotora de Justiça do Ministério Público de São Paulo Vânia Maria Tuglio. “Não é possível que um país como o nosso, com uma Constituição como a nossa, possa permitir que alguns gananciosos ponham dinheiro no bolso a custa dos nossos animais e da nossa biodiversidade”, disse.

O deputado Ricardo Izar (PP-SP) fez um chamamento à mobilização, convocando a todos a “bombardear as redes sociais do deputado Valdir Colatto com mensagens contra o projeto”. Segundo o parlamentar, com pressão será possível fazer com que o próprio Colatto retire de pauta a proposta.

O deputado Nilto Tatto alertou que o PL que libera a caça faz parte de um projeto político mais amplo e organizado. “É o mesmo projeto político que quer criminalizar as ONGs, quer acabar com o licenciamento ambiental e liberar o desmatamento. Este PL dialoga com os interesses da bancada ruralista e da bancada da bala”, disse. O parlamentar chamou atenção, ainda, para o perigo de se formarem milícias armadas no campo. “É para matar ambientalistas, sindicalistas, extrativistas”, acusou.

De acordo com o advogado do WWF-Brasill Rafael Giovanelli, o projeto de Colatto vai no sentido oposto à jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF). “Desde 1990, o STF vem tomando decisões que afirmam o princípio da vedação à crueldade contra os animais. Proibiu as brigas de galo, a farra do boi, as vaquejadas, sempre com o argumento de que a Constituição veda o tratamento cruel para com os animais. Depois, o STF deu aval à Constituição do Estado de São Paulo no ponto em que proíbe todos os tipos de caça. Ou seja, pelo entendimento da Corte, esse projeto também seria inconstitucional”, disse.

Projetos polêmicos

O deputado Valdir Colatto coleciona projetos polêmicos. Antes de apresentar o PL que libera a caça, o parlamentar propôs a suspensão da lista de animais ameaçados de extinção (PDC 427/2016). O parlamentar também assina projeto que libera as brigas de galo (PL 3.786/2015).

Em abril do ano passado, em discurso no Plenário da Câmara dos Deputados, Colatto propôs uma reforma para os primeiros habitantes do país. “A questão próxima que nós vamos fazer é a reforma dos indígenas. Não vamos mais tolerar que os indígenas venham aqui manipulados por ONGs invadir a Câmara dos Deputados. (…) Vamos fazer com que os indígenas possam arrendar suas terras, ter royalties do petróleo, dos minerais, da floresta sustentável”, discursou.

Fonte: WWF Brasil

Mesa Redonda contra o PL da Caça

Fórum Animal comparece à mesa redonda sobre PL da caça.
Representantes políticos e civis contra o projeto de lei marcaram presença no evento na capital paulista.
Aconteceu ontem, dia 12, a Mesa Redonda promovida pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), para debater o Projeto de Lei 6.268/2016, de autoria do Deputado Federal Valdir Colatto (MDB/SC), que pretende legalizar a caça de animais silvestres e exóticos no país. A reunião ocorreu na Sala dos Estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), e reuniu na mesa a coordenadora do Núcleo Técnico de Gestão Ambiental da Prefeitura de São Paulo, Ângela Maria Branco, a promotora de Justiça do Ministério Público de São Paulo Vânia Maria Tuglio, o coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Roberto Cabral Borges, e o coordenador-substituto do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros do ICMBio, Rogério Cunha de Paula. Presidindo a mesa estava o Deputado Federal Nilto Tatto (PT/SP) relator da Comissão de Meio Ambiente, que deu seu parecer contrário ao Projeto de Lei, atualmente em tramitação.
No auditório, estavam presentes diversos representantes de organizações não -governamentais, como o Fórum Animal, a WWF, o Greenpeace, nossa Afiliada Hachi, entre outras. Também participaram o deputado federal Ricardo Izar (PP/SP) e o deputado estadual Feliciano Filho (PRP/SP).
Segundo Roberto Cabral, que apresentou vídeos chocantes sobre caça, afirmou que “desde 1967, (ano em que a prática foi proibida no Brasil), não existe nada tão nefasto para a fauna brasileira.”
A promotora Vânia Tuglio ressaltou que o PL revoltante, se for aprovado, regularizará também o tráfico de animais silvestres, uma vez que permitirá a criação e comercialização de espécies nativas e exóticas.
Já nossa diretora técnica, veterinária Vania Nunes, relembrou que “o PL de Colatto vai completamente contra princípios da Organização das Nações Unidas (ONU), da qual o Brasil é signatário”.. Ela citou o item 15.7 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, da ONU, o qual descreve que se deve “tomar medidas urgentes para acabar com a caça ilegal e o tráfico de espécies da flora e fauna protegidas e abordar tanto a demanda quanto a oferta de produtos ilegais da vida selvagem”, e o item 15.c, que reforça “o apoio global para os esforços de combate à caça ilegal e ao tráfico de espécies protegidas, inclusive por meio do aumento da capacidade das comunidades locais para buscar oportunidades de subsistência sustentável”.
Confira os absurdos que o PL 6.268/2016 quer permitir:
– abate de animais silvestres ameaçados de extinção;
– comércio de animais silvestres e exóticos;
– “erradicação de espécies exóticas consideradas nocivas à saúde pública, às atividades agropecuárias e correlatas e à integridade e diversidade biológica dos ecossistemas”;
– estabelecimento de campos de caça em propriedades privadas
– criação e manutenção de animais silvestres em criadouros comerciais;
– destinação de animais recebidos em centros de triagem a cativeiros e a campos de caça;
– venda a criadouros de animais silvestres por zoológicos;
– abate de animais silvestres provenientes de resgates em áreas de empreendimentos sujeitos a licenciamento ambiental
– abate de animais em unidades de conservação.

Patrycia Sato
Coordenadora de Bem-Estar Animal – América Latina
Fórum Animal

 

 Riscos à fauna decorrentes do PL 6268/16 serão debatidos durante mesa redonda em São Paulo

Fonte : Crueldade Nunca Mais

Projeto prevê liberação da caça a animais silvestres
Fonte:MPSP

 

 

25º Castração Pet´s

Castração um Ato de Amor

25• Castração Pet’s para animais #SRD ( VAGAS LIMITADAS )

Projetos Aprovados pelo Crmvsc.

Novas datas para abril de 2018, para animais de 20 kilos em Blumenau.

Informações pelo e-mail contato@hachiong.org.br

Pedimos ATENÇÃO nos critérios solicitados pela CLÍNICA.
A Clínica Conveniada lhe dá o direito de uma consulta “GRATUITA”antes da data agendada da Castração ( Avaliação referente a Castração do animal e dúvidas). Segue os critérios abaixo:
Levar o Pet no dia agendado em jejum de 8:00 hrs ( se não levar no dia agendado PERDE A CASTRAÇÃO )
Gatas no Cio comunicar a Clinica no dia. Gatas e Gatos idade mínima 4 meses para a Castração.
Cadela no CIO NÃO SERÁ CASTRADA.
Idade mínima para castrar Cadelas 4 meses. Idade mínima para castrar Cães Machos 4 meses.
Levar carteirinha de Vacinação junto no dia agendado da Castração.
Os animais devem ir de banho tomado para as castrações.
Exames clínicos pré-cirúrgicos será realizado um dia antes da cirurgia e sem custos ( exames de sangue e eletrocardiograma opcional ).
Esta Castração Solidária da o direito de uma cirurgia contraceptiva de canino ou felino sem raça definida (SRD) até 20 kilos.
Importante as Clinicas Veterinárias conveniada terá o direito de recusar o atendimento caso o animal não atenda os requisitos estabelecidos acima.

Horário da Creche Patinhas 8:00 hrs às 12:00 hrs de segunda a sexta-feira.

DOAÇÃO DE 20 ROUPINHAS CIRÚRGICAS “SUJEITAS AOS TAMANHOS RECEBIDOS PELA ONG EM DOAÇÃO” OS PRIMEIROS 20 CUPONS ADQUIRIDO NA CRECHE PATINHAS

Informações pelo e-mail contato@hachiong.org.br

24 º Cãominhada

24 º Cãominhada

O evento mais animal do ano chegou! 🐶🐾💕

Na Cãominhada você e seu pet vão se reunir com vários apaixonados por animais para uma caminhada pelos arredores do Parque Vila Germânica!

Você e seu pet também poderão conhecer as melhores novidades do mundo canino trazidas pelos expositores no espaço pet 👨💛🐶

As inscrições vão até o dia 06 de abril e você pode fazer a sua pelo link:https://goo.gl/2pVUxT

Fotos : Blog do Jaime