Home > Dicas > Estudo diz que o comportamento humano é o responsável por cães agressivos

NENHUMA RAÇA É CULPADA

Diferentes raças de cães têm temperamentos diferentes. Mas nem todos os comportamentos aparentemente originais de uma raça são realmente característicos da mesma, especificamente a agressividade. Um estudo recente indica que o comportamento do tutor do cão pode ser a chave para prever se o animal será ou não agressivo. As informações são do The Dodo.

A pesquisa aponta problemas em uma legislação que indevidamente discrimina determinadas raças com base na suposição de que elas são inerentemente perigosas. De acordo com o estudo, o tipo de treinamento que o tutor adota para seu animal, desempenha um papel maior na forma como o seu cão vai interagir com os humanos – estranhos e conhecidos – do que a raça. Os métodos de treinamento que utilizam reforço negativo aumentam as chances de agressão. Além disso, cães de tutores com mais de 40 anos de idade se mostraram duas vezes menos propensos a ter problemas de agressão do que aqueles de tutores de menos de 25 anos, segundo o estudo.

Os pesquisadores concluíram que treinar cães desde cedo – usando métodos de reforço positivo – pode diminuir a probabilidade do animal se tornar agressivo, apesar do que rumores sobre algumas raças sugerem. Embora possa fazer sentido generalizar algumas tendências de comportamento canino, é errado supor que um cão vai ser agressivo, simplesmente pelo que diz seu pedigree.

Fonte : Anda

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*