Home > Campanhas > Dicas para encontrar seu pet

A Ç Õ E S   P A R A   N Ã O   P E R D E R   S E U   P E T:

 pet tel

1 – IDENTIFIQUE SEU ANIMAL!  Esta simples providência pode ser a solução caso seu cão ou gato se percam. Faça-os usar coleira com uma plaqueta onde conste seu nome e telefone, assim a pessoa que o encontrar poderá entrar em contato com você imediatamente. Também há chips e tatuagens que são usados para identificação de pets.

2 – TENHA FOTOS DO SEU ANIMALZINHO! Sempre tenha fotos atualizadas de seu animal de estimação, pois na eventualidade de precisar imprimir folhetos ou cartazes de busca, ou se você quiser enviar email para associações protetoras de animais, será mais fácil identificá-lo.

3 – MANTENHA PORTÕES FECHADOS E CERCAS BEM CUIDADAS!  A grande maioria de casos de desaparecimento de animais domésticos são causados por simples distração de seu donos ou das pessoas da casa ao manter portas e portões abertos. Buracos em cercas também devem ser consertados. Se seu pet for de pequeno porte, coloque tela nas cercas de grade.  E advirta jardineiros, pedreiros ou outras pessoas contratadas para serviços diversos da necessidade de deixar o portão fechado.

4 – LEVE SEU CÃO OU GATO NA GUIA! Ao sair para passear ou para levar seu pet ao veterinário, procure sempre levá-lo na coleira com guia. Cães e gatos, ao sair de seu ambiente, podem se sentir desorientados e assim escapar do controle de seu dono, por mais treinados que sejam.

5 – CUIDADO COM FESTIVIDADES COM FOGOS DE ARTIFÍCIO!  Guarde bem seu pet nas ocasiões comemorativas, como festas de fim de ano, quando o barulho de fogos desorientam os animais, que podem correr sem destino.

SE VOCÊ PERDER SEU PET AQUI VÃO ALGUMAS DICAS

– Faça sempre cartaz com foto. Cartaz colorido se o cão não for preto ou branco.

– Colocar somente informações que façam diferença na procura. Se é dócil ou agressivo – porte, se pequeno/médio/grande – nome, atende por xxxx – contato: tel xxx (celular) – evitar colocar seu nome.

– Não colocar frases do tipo: “meu filho está sem comer..”, a maioria das pessoas não vai se interessar pela informação e o cartaz vai ficar muito poluído.

– Colocar RECOMPENSA – várias pessoas vão procurar por causa da recompensa e quanto mais gente procurando, melhor.

– Colar cartazes em pontos de ônibus, escolas, mercearias, padarias, supermercados e locais públicos.  E também em clínicas veterinárias da sua região.

– entregue o cartaz para o carteiro da região.  Ele poderá ver seu pet na rua ou dentro que algum quintal ou jardim.

– Passar de madrugada pela região em que o animal se perdeu, com o vidro aberto (cuidado!) para tentar ouvir o latido, pois se alguém pegou o animal, provavelmente ele vai latir de madrugada nos primeiros dias.

– Quando ligarem falando que estão com o animal, nunca ir sozinho, pode ser bandido aproveitando a recompensa para assaltar.

– Ligar para clínicas veterinárias da região e deixar cartazes nas mesmas, pode aparecer atropelado ou machucado etc.

– Seguir as dicas dos telefonemas, normalmente são “quentes”. Quando o cachorro é de um tipo “comum”, não ir ao encontro com muita expectativa, para não se frustrar.

– Não fique só rezando para encontrá-lo, pode ajudar, mas reze e distribua panfleto junto, é mais eficiente.

– Anuncie nas TVs e Rádios locais.

– Faça faixas e coloque em pontos estratégicos na região onde o animal se perdeu. Vale mais para cães de raça ou com alguma característica muito marcante, senão o telefone não vai parar de tocar, já que na faixa não vai a foto.

– Saia de bicicleta pela região e vá vendo dentro das casas se alguém pegou.

– Entregue o cartaz para os carteiros da região. Eles podem ver na rua ou dentro de alguma casa.

– Coloque panfletos nas caixas de correio da região.

– Não desista nunca, ele não evapora. Você vai encontrá-lo de qualquer maneira! mesmo que alguém tenha pego, algum dia um vizinho/ conhecido vai ver o cartaz e falar.

– SORTE!!  e nunca mais esqueça de colocar identificação no seu animal de estimação!!

Mas se você seguiu nossa primeira dica “identifique seu animal”, nada disso será necessário!

Fonte: Frada

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*